Cirurgia Metabólica

Sobre o diabetes
O diabetes tipo 2 é uma doença crônica e progressiva, considerada o “carro chefe” que leva a problemas cardiovasculares. Ela também pode causar AVC (Acidente Vascular Cerebral), insuficiência renal e cegueira

Tratamentos - Diabetes
Há vários tipos de tratamentos para o diabetes tipo 2, que vão desde mudanças na alimentação, inclusão de atividades físicas e uso de medicamentos até a cirurgia metabólica, já aprovada pelo Conselho Federal de Medicina.

Cirurgia Metabólica
A cirurgia metabólica é o mesmo procedimento da cirurgia bariátrica, o que muda é a sua finalidade. A Cirurgia Metabólica visa o controle do diabetes e a Cirurgia Bariátrica, a perda de peso, com o controle de outras doenças como consequência do emagrecimento.
A cirurgia metabólica causa uma alteração de hormônios relacionados à obesidade e estimula a produção de substâncias que reduzem a resistência à insulina, além de preservar o pâncreas, que passa a produzir insulina de melhor qualidade.
Um dos fatores de risco do diabetes tipo 2 é a obesidade, então, quando o paciente perde peso, já há uma tendência de melhora da doença. Mas o que percebemos é que a mudança metabólica causada pela cirurgia já melhora o diabetes antes mesmo de uma perda de peso significativa”, destaca Dr Admar Concon Filho.

Indicações

  • Pacientes com IMC (Índice de Massa Corpórea) entre 30 Kg/m2 e 34,9 Kg/m2, que não obtiveram sucesso com os tratamentos conservadores para o diabetes tipo 2.
  • Pessoas com idade com idade mínima de 30 anos e idade máxima de 70 anos.
  • É preciso ter menos de dez anos de diagnóstico de diabetes porque o pâncreas está mais preservado e os benefícios da cirurgia são maiores.
  • Pacientes com tempo mínimo de 2 anos de doença que não obtiveram sucesso com medicações e mudança no estilo de vida, e acompanhamento regular com um endocrinologista, podem se submeter ao tratamento cirúrgico do Diabetes

Benefícios da Cirurgia Metabólica
A cirurgia bariátrica ou cirurgia metabólica é um procedimento seguro extremamente eficiente no tratamento da obesidade, assim como das doenças associadas ao excesso de gordura corporal, com destaque para os casos de obesidade mórbida e obesidade grave.
O grande diferencial da cirurgia metabólica é o fato desse procedimento alterar de forma benéfica a produção de hormônios relacionados à obesidade, favorecendo tanto a perda de peso como o tratamento e até mesmo a cura de diversas doenças endocrinológicas, como diabetes tipo 2, hipertensão, entre outras.

Técnica cirúrgica
A cirurgia metabólica para pacientes com diabetes tipo 2, segundo o Conselho Federal de Medicina (CFM), deve ser, prioritariamente, realizada com a técnica bypass gástrico, , em que é realizada a redução do estômago do paciente e um desvio do intestino.
Somente em casos de contraindicação ou desvantagem da utilização do Bypass Gástrico,, a técnica gastrectomia vertical (GV), ou Sleeve, será a opção disponível. Nenhuma outra técnica cirúrgica é reconhecida para o tratamento desses pacientes.

Acompanhamento Multiprofissional
Para a realização da cirurgia metabólica é preciso seguir as mesmas regras internacionais exigidas para a cirurgia bariátrica, como acompanhamento de uma equipe multiprofissional (psicólogo/psiquiatra, endocrinologista, nutricionista, cardiologista, etc).

Pós-Operatório
Além do acompanhamento com a equipe multidisciplinar, a perda de peso e a mudança de hábitos são importantes para manter os resultados alcançados com a cirurgia metabólica.

Orientações para pacientes de outros estados

Confira todo procedimento pré e pós operatório