Balão Intragástrico

Sistema de Balão Intragástrico 

O Balão Intragástrico é um dispositivo de silicone que auxilia no tratamento de sobrepeso à obesidade, tornando-se um eficiente aliado na perda de peso.

Este processo une reeducação alimentar, atividade física e monitoramento psicológico. 

Durante todo tratamento, a adesão do paciente é imprescindível para o sucesso na perda de peso. A capacidade do balão varia de 300 a 700 mL, sendo que o volume é determinado pelo médico responsável durante o procedimento endoscópico para a colocação, buscando sempre a melhor adaptação do paciente.

Assim, o balão intragástrico é uma alternativa não cirúrgica e menos invasiva para redução de peso de forma saudável e eficaz. 

O objetivo é causar sensação de saciedade precoce e prolongada, pois o balão ocupa, em média, 30% da capacidade gástrica. Além disso, atua como um agente regulador de alimentação, uma vez que induz o indivíduo a adquirir novos hábitos alimentares através de uma menor quantidade de alimentos.

 

Dúvidas frequentes sobre o Balão Intragástrico

Como é colocado o balão?
Ao contrário dos outros procedimentos para a obesidade que são cirúrgicos, o balão é colocado através da endoscopia digestiva alta (Método não cirúrgico). É um procedimento ambulatorial no qual o paciente recebe uma leve sedação.

É realizada uma endoscopia digestiva para acompanhar o posicionamento do balão dentro do estômago, bem como o seu preenchimento. O balão é preenchido com soro fisiológico misturado à um corante azul chamado azul de metileno para, no caso do seu rompimento, detectar imediatamente através da urina que terá sua cor alterada para um tom azulado.

Quem é candidato a colocar o Balão Intragástrico?
Pacientes obesos com IMC maiores que 27 e que não respondem a tratamento clínico e/ou dietético convencional por mais de três anos;
Pacientes com comorbidades advindas ou acentuadas pela obesidade e que não obtêm resultado satisfatório apenas com o tratamento clínico;
Pacientes obesos com IMC maior que 35 que não apresentam condições de serem submetidos à cirurgia de obesidade por contra-indicação médica;
Pacientes que não podem ou não querem fazer uso de medicamentos para a redução de peso.

Quais os riscos de colocar o balão?
Uma boa avaliação médica, bem como de toda equipe multidisciplinar miniminizam os riscos da colocação e retirada do balão intragástrico, que se equivale a um exame rotineiro de endoscopia.

Vou sentir alguma coisa depois?
É comum o paciente passar por um período de adaptação. Nos primeiros dias após a colocação do balão intragástrico, é comum apresentar náusea, vômitos, dor abdominal e a sensação de "peso no estômago", que causam desconforto ao paciente. Todos estes sintomas são minimizados com a prescrição medicamentosa fornecida logo após o procedimento de colocação do balão e normalmente cessa nos primeiros 07 dias. Neste período inicial de 07 dias recomenda-se ao paciente fazer uso de dieta líquida restrita.

Mas quanto tempo vou ficar com o balão?

O Tempo máximo permanência é de 6 meses, podendo ser retirado a qualquer momento por desejo do paciente ou indicação médica.

E para retirar o balão?

A retirada do balão é realizada através de endoscopia onde o balão é esvaziado no interior do estômago e retirado com instrumentos especiais através do esôfago, ou seja, o caminho inverso ao da colocação. Após, é recomendado ao paciente manter o acompanhamento com a equipe multidisciplinar para a manutenção do peso.

TERMO DE CONSCIENTIZAÇÃO DAS CONSEQUÊNCIAS DA COLOCAÇÃO DO BALÃO INTRA-GÁSTRICO

Orientações para pacientes de outros estados

Confira todo procedimento pré e pós operatório