PHmetria Esofágica 24Horas

A pHmetria esofágica é um procedimento utilizado para avaliar a doença do refluxo gastroesofágico

Este procedimento avalia informações sobre o pH esofágico durante o período de monitorização, geralmente próximo de 24 horas.

​​

Preparação para o teste:

  • Jejum de cerca de 8 horas (inclusive de líquidos); Em alguns casos recomenda-se jejum mais prolongado (Ex. Pessoas com megaesôfago)
  • Exame é realizado em 2 (dois) dias consecutivos (o equipamento é colocado no dia agendado e o paciente tem de retornar no dia seguinte para retirada do mesmo);
  • No dia do exame: Recomenda-se tomar banho antes do exame, pois não poderá realizar durante a monitorização; mulheres devem vir com roupas de 2 peças (evitar Vestidos);
  • Suspender as medicações usadas para suprimir a acidez do estômago (exemplos: ranitidina, omeprazol, etc) 7 dias antes do exame; medicações procinéticas (domperidona, bromoprida e etc) devem ser suspensas 48 horas antes do exame e as medicações antiácidas (hidróxido de alumínio, hidróxido de magnésio e etc) devem ser suspensas 24 horas antes do exame

  • Se você tiver dúvidas sobre outros medicamentos, converse com seu médico.

Procedimento:

Uma das narinas é anestesiada com um lubrificante anestésico. Após, é realizada a introdução de uma sonda flexível através desta narina pelo canal alimentar em direção ao estômago

Após, a extremidade distal da sonda é posicionada 5cm acima do esfíncter esofágico inferior, o qual normalmente contém o conteúdo gástrico A outra extremidade da sonda é conectada a um gravador que é usado com uma alça sobre o ombro .

O exame utiliza sensores de pH que registram o refluxo de ácido do estômago para o esôfago. O paciente deve tentar realizar suas atividades normalmente durante o dia, incluindo as que podem desencadear os seus sintomas. Refeições regulares devem ser consumidas durante o teste. A não ingestão regular de alimentos pode prejudicar o resultado do exame

Durante o exame deverão ser realizadas algumas anotações relativas a horários de refeições, mudança de decúbito e sintomas relacionados a refluxo (queimação, dor no peito, tosse e etc) 

O paciente retorna no dia seguinte para a remoção do cateter. Depois que é removido, o gravador é ligado a um computador para que os dados registados possam ser analisados.

Existem muito poucos efeitos secundários da monitorização do pH esofágico. Pode haver leve desconforto na região posterior da garganta, enquanto o cateter está no lugar. A grande maioria dos pacientes não tem nenhuma dificuldade para comer, dormir ou realizar suas atividades diárias.

Orientações para pacientes de outros estados

Confira todo procedimento pré e pós operatório

Aviso

Utilizamos cookies para melhorar a experiência dos usuários e os nossos anúncios. Ao navegar pelo site, você autoriza e concorda com a nossa política de privacidade