Plasma de Argônio

O que é?
A Coagulação com Plasma de Argônio é uma cauterização endoscópica que pode ser utilizada em pacientes já submetidos à Cirurgia Bariátrica, pela técnica da gastroplastia redutora com reconstrução em Y de "Roux" aberta ou por videolaparoscopia (Cirurgia de "Capella", Cirurgia de "Fobi-Capella", "Bypass" Gastrointestinal) com ou sem anel.

Finalidade
Tem, como finalidade, o estreitamento (diminuição do diâmetro) da anastomose gastrojejunal (emenda entre o pequeno novo estômago ao intestino delgado – jejuno) realizada na Cirurgia Bariátrica, para criar uma contenção, uma restrição ao esvaziamento gástrico, dando uma sensação de saciedade precoce, com diminição da ingesta alimentar e, consequentemente, redução do peso.

Indicação
Está indicada nos pacientes que tiveram um emagrecimento insuficiente após a cirurgia bariátrica, ou emagreceram e depois tiveram um reganho de peso (aumentaram 10% do peso mínimo atingido). Com, no mínimo, dois anos após a cirurgia bariátrica.

Na literatura, de 20 a 30% dos pacientes submetidos à Cirurgia Bariátrica têm um certo reganho de peso (voltaram a engordar parcialmente). Nos nossos pacientes, em um levantamento realizado pelo GCBV (Grupo de Cirurgia Bariátrica de Valinhos), a incidência de Reganho de Peso está em 16% dos casos.

Dentre as causas do reganho de peso estão a falta de atividade física, ingesta de alimentos hiper-calóricos e a ingesta de grandes quantidades de alimentos (possível em pacientes que tiveram dilatação – alargamento da anastomose gastrojejunal).

Objetivo
O objetivo da Coagulação com Plasma de Argônio é provocar um estreitamento nesta anastomose gastrojejunal em pacientes onde ela está alargada, que não tenham o anel ou o anel não está fazendo efeito de contenção – anel alargado.

Realização do exame
È realizado na Clínica a nível ambulatorial, pelo Endoscopista e com a presença de um Anestesiologista. É realizado sob sedação anestésica, e não sob anestesia geral

Em média, são realizados 3 sessões de Argônio, com intervalo de 1 a 2 meses entre as sessões. Alguns pacientes necessitam de mais sessões. É aconselhável uma endoscopia de controle após 6 meses da última aplicação do Argônio.

Protocolo pré e pós procedimento.
O paciente deverá passar em consulta com o Cirurgião e a Nutricionista, antes de programar a primeira sessão do Argônio, trazendo sua última endoscopia realizada. O preparo é semelhante ao de uma Endoscopia Digestiva Alta – jejum de 8 horas.

Após a aplicação do Argônio, deverá ficar 1 semana com dieta líquida e 1 semana com dieta pastosa. O objetivo dessa dieta é evitar um sangramento no local da aplicação do Argônio e permitir uma boa cicatrização. Depois de 15 dias, alimentação normal.

Resultado
Não há garantias de resultados, como em qualquer tratamento médico-cirúrgico. Depende muito da colaboração do paciente, em relação à dieta e atividade física.

Em média, pela literatura, temos perda de até 20 a 30% do peso inicial ao tratamento com Argônio. Ou perda de 50 % do exceso de peso atual. Ou perda de 70% do peso reganhado.

Raramente (menos de 5%) poderá ocorrer um estreitamento intenso, com estenose intensa da anastomose, necessitando uma dilatação endoscópica para reabertura do canal.

Como o procedimento é recente, pode ser que no futuro, novas sessões de Argônio sejam novamente necessárias.

Anvisa
Este procedimento foi liberado pela ANVISA tendo baixos índices de complicações.

Cobertura
Ainda não tem cobertura pelos convênios e planos de saúde.

Orientações para pacientes de outros estados

Confira todo procedimento pré e pós operatório